(021) 3586-5175      contato@fabianoleal.com.br    |   

Os cuidados com a pele durante a gestação

Uma questão recorrente durante a gravidez é: como continuar cuidando da pele sem prejudicar o bebê? Essa preocupação é justa, pois alguns dermocosméticos, quando aplicados na pele, podem ser absorvidos até pela corrente sanguínea - o que pode trazer problemas à saúde do feto. A boa notícia é que dá, sim, para continuar com as rotinas de beleza, mas optando por produtos e ativos seguros, devidamente indicados pelo dermatologista. 

A tríade de cuidados que envolve higienização, hidratação e fotoproteção segue sendo necessária, além do tratamento anti-idade. A diferença é que, nesta fase, há produtos mais específicos. Vamos saber quais são?

Higienização: as oscilações hormonais típicas deste período tendem a provocar o aparecimento de cravos e espinhas, além do consequente aumento de oleosidade - mesmo para mulheres que nunca tiveram esse problema. As gestantes devem optar por produtos que são capazes de amenizar a acne, desobstruir os poros e diminuir a produção de sebo, mas nunca utilizar aparelhos estéticos de alta frequência, peelings com ácidos e aplicação de toxina botulínica. 

Hidratação: entre os ativos que hidratam, conservam a barreira protetora da pele, e diminuem o risco do aparecimento de estrias, estimulam a produção de colágeno e são permitidos para grávidas, aparecem a água termal, a manteiga de karité, a glicerina, os óleos de amêndoas/minerais e o ácido hialurônico. A hidratação deve ser complementada com a ingestão de muito líquido. Ativos com ureia acima de 3%  na fórmula estão proibidos, pois aumentam a capacidade de absorção da pele. 

Fotoproteção: importante para prevenir manchas de melasma, o ressecamento, o envelhecimento cutâneo precoce e até câncer. Aqui os filtros solares devem ter FPS superior a 50 e os protetores físicos, como chapéus, óculos escuros e guarda-sol devem ser ainda mais importantes. 

Anti-idade: Os benefícios dos tratamentos anti-idade independem se a mulher está grávida ou não, mas durante a gravidez a pele precisa de mais atenção e cuidado. Portanto, é um bom artifício para deixar a cútis saudável, viçosa e lisinha. Os ativos ácido hialurônico, zinco, antioxidantes, vitaminas C e E são os ideais para este fim. Já os ácidos salicílico e retinoico são proibidos nesta fase. Eles promovem a renovação celular pela descamação, aumentando a dilatação dos vasos. A pele fica mais reativa durante a gravidez e pode reagir com hipersensibilidade. A dica, então, é apostar em componentes mais suaves.

Além do obstetra, é importante incluir o médico dermatologista no pré-natal. Assim, a mulher grávida poderá garantir os cuidados da sua pele sem afetar a gestação. 

Fonte: SBDRJ

01 de Agosto de 2019